EnglishPortuguês

Toque retal – Eu preciso mesmo fazer?

toque retal

O toque retal deve ser feito sempre que os pacientes apresentem sintomas relacionados a queixas urinárias do trato urinário inferior ou por aumento do PSA. Além disso, pode ser indicado nas suspeitas de doenças perineais, inguinais, dos testículos e do reto.

Importância do toque retal

O toque retal faz parte importante do exame físico do abdômen inferior. Ao se examinar é avaliado as paredes do abdômen, os pulsos femurais, a presença de anormalidades inguinais, presença de hérnia inguinal, varicocele, o tamanho e consistência dos testículos e dos epidídimos, anormalidades orificiais do canal anal, presença de tumor de reto assintomático, anormalidades no meato uretral e na consistência da uretra peniana, entre outros achados. Portanto, é uma oportunidade para o diagnóstico de outras anormalidades. O exame geralmente é muito rápido e feito na maioria das vezes em menos de 1 minuto e com um mínimo de desconforto para o paciente. Pode ser desagradável, mas não é doloroso.

Outra vezes, o paciente está com uma hérnia inguinal ou é portador de constipação crônica com sintomas do trato urinário inferior importante (LUTS). Nada adianta corrigir a hérnia cirurgicamente sem resolver o LUTS. A causa do início da hérnia pode ser a dificuldade miccional ou a constipação crônica. Portanto, seus tratamentos fazem parte do tratamento da hérnia. No caso da constipação crônica, deve-se normalização o hábito intestinal com medidas dietéticas. Geralmente, está normalizada dentro de 3 semanas. A normalização da função intestinal é fundamental para se ter uma boa saúde.

toque retal

As vezes, pelo exame físico simples, basta a visualização como ocorre na estenose do meato uretral (estreitamento) e se pode diagnosticar o porquê o jato está enfraquecido e afilado. Portanto uma simples meatotomia (abertura do meato uretral) pode resolver o problema em definitivo. Outras vezes, a palpação dos testículos e tamanho dos testículos podem denunciar o porquê a pessoa encontra-se com perda de libido e desanimada. A hipótese diagnóstica mais importante é a provável queda dos níveis de testosterona.

Nossa saúde vale mais que um toque retal

No nosso meio, ainda acontece principalmente com os mais velhos, que ele não o realiza por nada. Contudo, já vi alguns destes pacientes se arrependerem desta atitude e pagarem caro sua conta. Infelizmente, o exame deve ser feito sempre que seu urologista assim o considerar. Deixe seu pudor de lado e faça o exame. Simples assim. Você não morre ao realizá-lo, mas poderá morrer caso você o recuse. Vamos mudar este pensamento, pois é para o seu bem. Nossa saúde deve ser levada a sério.

Especificamente, o toque retal nos traz inúmeras informações úteis que associadas as queixas dos pacientes nos consolidam o que de fato pode está ocorrendo. Assim, é possível estimar o tamanho da próstata, sua consistência, mobilidade local, presença ou ausência de dor ao toque, se há nódulo endurecido na próstata e seu tamanho, dor, localização, limites, etc. Portanto, muitas importantes informações ajudam para o raciocínio clínico do que pode está acontecendo com a glândula.

Realmente ele pode informar inclusive qual é o diagnóstico, como no caso da prostatite aguda. Nestes pacientes, o toque causa dor importante, além de sentir aumento da temperatura local. Pode inclusive diagnosticar sua complicação, um abscesso periprostático. Assim, pode inclusive influenciar no início do tratamento com antibióticos de imediato. Caso, seja tardio, pode ocorrer uma disseminação sanguínea, septicemia, e ser causa de morte. Os minutos contam para o sucesso do tratamento.

Toque retal suspeito com PSA normal

O toque retal que detectou um nódulo endurecido, mesmo que o paciente tenha PSA normal para a idade do paciente é suspeito de câncer de próstata até que se prove o contrário. Podem ser realizados outros exames de imagens mais específicos, mas o paciente deve ser encaminhado para realização de biopsia prostática.

Hoje em dia, o PSA tem função primordial para a detecção das doenças prostáticas. Em pacientes que realizam o exame clínico de rastreamento do câncer, em 70% o diagnostico do câncer é feito antes mesmo que se identifique algum nódulo na próstata. Além disso, o câncer pode surgir em 20% dos casos em regiões mais anteriores da próstata, onde o nódulo não pode ser sentido pelo toque retal.

A sensibilidade do toque retal detectar o câncer de próstata é estimada em 50%. O câncer não é detectado antes do aparecimento de um nódulo endurecido. Muitos casos iniciais são do estádio T1.

O câncer de próstata se localiza em 80% na zona periférica da próstata

O toque retal pode detectar apenas anormalidades palpáveis nas bordas posteriores e laterais da próstata. Em um estudo, um toque retal da próstata de triagem anormal foi associado a um dobro de chances de detectar um câncer clinicamente importante confinado à próstata. Contudo, houve um aumento de três a nove vezes nas chances de encontrar uma extensão extraprostática do câncer de próstata que, presumivelmente, pode não ser passível de terapia curativa apenas com a prostatectomia radical. Nestes casos, muitas vezes, o paciente é encaminhado para radioterapia.

Em um estudo de triagem multicêntrica com 6630 homens, a taxa de detecção de câncer de próstata foi de 3,2% com o toque retal, 4,6% com PSA e 5,8% para os dois métodos combinados. Apenas 18% dos cânceres foram detectados apenas pelo toque retal.

O risco do câncer de próstata aumenta com a elevação doPSA

Em outro estudo, o valor preditivo positivo do toque retal suspeito com um nível normal de PSA foi de 10%, enquanto o valor preditivo positivo para um toque retal normal com um nível elevado de PSA foi de 24%. Entre os homens com um nível normal de PSA, as anormalidades no toque retal pareceram menos prováveis de um câncer se a concentração de PSA estivesse abaixo de 1,0 ng/mL do que se a concentração de PSA estivesse entre 3,0 e 4,0 ng/mL. Mais ainda, nem todo nódulo que está endurecido na próstata é câncer. Cabe ao médico, investigar todas as possibilidades antes da indicação da biopsia da próstata. Cálculos prostáticos endurecem a próstata e não é câncer.

Desta maneira, o toque retal não serve apenas para detectar se o paciente tem câncer, mas auxiliar o médico a investigar outras doenças do trato urinário que podem afetar a próstata.

Contudo, caso você queira saber mais sobre esta e outras doenças do trato gênito-urinário acesse a nossa área de conteúdo para pacientes para entender e ganhar conhecimentos. São mais de 130 artigos sobre diversos assuntos urológicos disponíveis para sua leitura. A cultura sempre faz a diferença. Você vai se surpreender!

Referências


https://www.uptodate.com/contents/screening-for-prostate-cancer

× Agende sua consulta